Antônia Fontenelle chora ao ganhar ação contra as filhas de Marcos Paulo: “vitória moral”

Antônia Fontenelle venceu mais uma vez na Justiça a ação que a reconhece como mulher do ator e diretor Marcos Paulo, que morreu em 2012. A apresentadora estava brigando pelo direito a parte da herança do diretor com as filhas dele, Mariana, uma das herdeiras de Marco com a atriz Renata Sorrah, e Giulia Costa, filha da atriz Flávia Alessandra, que moveram uma ação para que a Justiça não desse o direito de esposa à viúva.

Muito emocionada, Fontenelle usou o stories do Instagram nesta quarta-feira para comemorar a notícia: “Estou aqui em Manhattan (nos EUA) e meu advogado me liga para dizer que, finalmente, depois de 7 anos de muito esculacho, a Justiça me deu ganho de causa. É um ganho moral. É uma vitória moral. 3 x 0, como todas as vezes que eu fui reconhecida, foi por unanimidade”, disse ela, aos prantos.

Reprodução/Instagram

“Eu queria dizer para as mulheres desse país que não desistam dos direitos de vocês, nunca deixem ninguém esculachar vocês, nunca abaixem a cabeça pra ninguém. O Brasil tem Justiça, sim! Grite! Pisou no seu calo, grite! Contra fatos não há argumentos. Há sete anos eu estava sendo humilhada, esculachada, menosprezada. Obrigado meus advogados e desembargadores”, continuou.

Logo em seguida, Fontenelle postou um vídeo no Instagram com a legenda “Respeita a minha história”. No stories, ela desabafou: “Entendam esse vídeo como um grito, de alguém que estava há sete anos sendo esculachada, humilhada e menosprezada”.

Segundo o advogado de Fontenelle, Adailton Rodrigues, a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro é passível de recurso, porém, segundo ele, a possibilidade de ganho de causa da outra parte é menor.

Entenda o caso

Pouco antes de morrer, Marcos Paulo escreveu uma carta garantindo que Antônia teria direito a 60% de seus bens e investimentos. O documento, no entanto, não foi reconhecido em cartório. Logo após a morte do diretor, Mariana e Flávia Alessandra, que representa a filha Giulia, entraram com uma ação pedindo o bloqueio de todas as contas dele, bem como o impedimento da entrada de Antônia no imóvel de alto luxo onde ele residia, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Em 2013, a viúva foi excluída da condição de herdeira e recorreu.

Antônia Fontenelle venceu nas duas primeiras fases do processo, em 9 de abril de 2014, e outra em maio de 2018, mas as filhas do diretor recorreram da decisão da Justiça nas duas ocasiões e entraram com um recurso. Após sete anos de batalha judicial, Fontenelle conseguiu o direito de receber sua parte na herança. Ela e Marcos Paulo foram casados por seis anos. A herança de Marcos Paulo gira em torno de R$ 30 milhões.