“Tudo começou com um like”, diz Junior Lima sobre o relacionamento com Monica Benini

“Pronto, é só lembrar de tudo que já estamos chorando”, brincam os pais de Otto ao contar detalhes do romance

Há quem acredite em acaso, como se o amor da sua vida estivesse prestes a cruzar a esquina a qualquer momento. Há quem se apegue ao destino, ao estava escrito, tinha que ser. Bom, nem eles sabem dizer ao certo. Fato é que, sete anos depois do primeiro encontro, Junior Lima, 35 anos, e Monica Benini, 33, ainda não conseguem explicar o que levou à conexão tão forte que fez com que, a partir dali, decidissem seguir a vida juntos. “Parece louco, mas já tínhamos estado em relacionamentos intensos e nada se comparava àquilo”, conta ele.

A trajetória do Junior você provavelmente já conhece: ele é músico, nasceu em Campinas, interior de SP, começou a carreira na infância ao lado da irmã, Sandy (com quem, para a nossa sorte, está prestes a fazer uma turnê depois de um hiato de 12 anos!), e hoje toca no projeto de música eletrônica Manimal. Monica, prazer!, é designer de joias, nasceu em Garibaldi, no RS, e compartilha sua rotina em fotos pra lá de poéticas com mais de 260 mil seguidores no Insta.

Os dois tinham amigos em comum e a história começou em 2012, com uma curtida inocente (quem nunca?) em uma foto dela. Na época, Monica morava na Alemanha, mas a iniciativa rendeu um papo que durou meses. Conversa vai, conversa vem e o primeiro date aconteceu em Tulum, no México. “Engraçado porque a gente tinha muita afinidade, mas um não sabia o cheiro do outro”, lembra a gaúcha. Mesmo com frio na barriga, acordaram em conversar sem máscaras. No mínimo, se não rolasse química, seriam bons amigos. O resultado desse encontro virou tatuagem, namoro, casamento e um filho, Otto, de 1 ano, que chegou animado com uma caixa de giz de cera para assistir aos pais na sessão de fotos. “Pronto, é só lembrar de tudo que já estamos chorando.” Aqui, eles dividem essa história e se emocionam ao falar sobre amor, cumplicidade e (desculpe o clichê!) esse turu, turu, turu aqui dentro que causam um no outro.

Fonte: Glamour