Vaquinha arrecada dinheiro para ajudar vendedora de balões arrastada por carro

Até a tarde desta quarta (19), a vaquinha já havia arrecadado mais de R$ 50 mil.

A vendedora de balões Marina Izidoro de Morais, de 63 anos, foi arrastada por um Mercedes após negar desconto nos balões no Distrito Federal, acaba de ganhar uma vaquinha virtual que já arrecadou mais de 50 mil reais.

A intenção era fazer com que a idosa recuperasse o prejuízo na noite do atentado.

De acordo com a Revista Cláudia, uma leitora do site Razões para Acreditar entrou em contato com os fundadores da página, Vicente Carvalho e Marcelo Martins, para criar uma vaquinha online e ajudar Marina. Ao final da arrecadação, a vendedora deve receber o dinheiro por meio de um depósito bancário.

Marina disse ao G1 que num primeiro momento ficou com medo de ser um golpe, mas realmente está sendo ajudada.

“Eu fiquei com medo de ser um golpe, ou pessoas se aproveitando da situação, mas os meninos são de verdade, são gente boa”, contou.

Entenda o caso

No último sábado (15), o motorista William Wesley Lelis Vieira estava acompanhado de uma amiga quando resolveram comprar balões.  De acordo com Marina, eles queriam desconto e ela se negou a dar. Foi quando a mulher que estava no carona puxou os produtos para dentro do carro, que estavam seguros no braço da idosa e o motorista arrancou, arrastando a vendedora por cerca de 100 metros.

William Wesley Lelis Vieira, que dirigia a Mercedez: “brincadeira” (Arquivo Pessoal/Reprodução)

O casal, que estava em um carro avaliado em R$ 220 mil, disse à polícia que tudo “foi uma brincadeira”. A idosa, que é diarista, vende balões no fim de semana para pagar o aluguel da casa onde mora e contribuir com o INSS. Na noite em que foi arrastada, ela perdeu quase tudo que havia ganho durante oito horas de trabalho. Agora, com pernas, braços e rosto feridos, não sabe quando poderá voltar a trabalhar.