Quilling: o que é, como fazer, dicas e fotos inspiradoras

Quilling. O nome pode até soar estranho, mas com certeza você já viu essa técnica de artesanato por aí. Isso porque o quilling nada mais é do que rolinhos coloridos de papel que, quando unidos, são capazes de formar uma infinidade de desenhos diferentes.

E acredite se quiser, o quilling é mais antigo do que parece. Não se sabe exatamente onde e quando a técnica surgiu, mas evidências históricas demonstram que o quilling começou no Oriente e se difundiu pela Europa entre os séculos XVI e XVII, sendo muito utilizado nesse período para adornar relicários e outros objetos sagrados do interior das Igrejas. A Capela Sistina, por exemplo, possui alguns painéis feitos totalmente em quilling.

Mais tarde, o quilling se tornou uma referência de artesanato feminino, uma fonte de inspiração, criatividade e “recreação inocente”, como algumas revistas de época mencionavam. As mulheres utilizavam a técnica para decorar objetos domésticos como latas de chá, caixas de madeira, armários, molduras, entre outros.

Hoje em dia o quilling pode ser usado de inúmeras formas, indo muito além de peças religiosas ou domésticas. A técnica permite criar cartões, molduras de quadros e espelhos, cachepôs, bijuterias e os mais variados objetos decorativos que se pode imaginar.

E você, o que acha agora de entrar mais a fundo nesse universo particular do quilling e saber tudo o que precisa para começar a criar suas próprias peças com a técnica? Vem com a gente então:

Materiais necessários para o quilling

Qualquer artesanato vai exigir de você uma lista de materiais, inclusive o quilling. Mas o lado bom dessa técnica é que com apenas três materiais já é possível começar a criar formas e desenhos. São eles: papel, tesoura ou estilete e cola.

Com o passar do tempo e a experiência você pode começar a inserir outros materiais para fazer o acabamento das peças, mas isso é opcional e não interfere no aprendizado.

Contudo para que o quilling dê certo é preciso ter uma atenção especial com o tipo de papel utilizado. Em primeiro lugar, atente-se para a gramatura do papel, ou seja, a espessura. Ela é importante para deixar o trabalho mais maleável e o resultado final mais bonito. O recomendado é utilizar papéis com gramatura que variam entre 80 a 120g, como o sulfite, couché, offset, kraft e vergé.

Outro detalhe que merece atenção é na escolha das cores. Prefira papéis coloridos de ambos os lados e que estejam de acordo com o desenho que será formado, assim você garante um lindo trabalho de quilling.

Como fazer quilling?

Com papel, tesoura e cola em mãos você já está no caminho de desenvolver sua primeira peça na técnica quilling. Depois não tem muito mistério e todo o trabalho consiste basicamente em cortar o papel em tirinhas e enrolá-las em seguida.

A sequência do trabalho vai depender do que você deseja montar. Por isso trouxemos alguns vídeos tutoriais para ilustrar diferentes maneiras de usar a técnica do quilling. Confira:

Quilling: formas básicas para iniciantes

Se você está começando a técnica agora é muito importante conhecer as formas básicas do quilling, como os arabescos, ramos de flores e folhas. E é justamente isso que você vai aprender nesse vídeo. Confira:

Com o quilling, o céu e o limite. O artesanato é extremamente versátil e você pode criar as formas e desenhos que desejar para usar onde quiser, basta ter criatividade e um tico de paciência e dedicação. E para te ajudar a criar peças incríveis usando o artesanato, selecionamos 65 imagens de quilling para você se inspirar e se motivar.
Veja essa casinha carregada por balões. Pode ser feita na parede do quarto do seu filho ou como quadro.

Ideias criativas de quilling para você se inspirar

Imagem 1 – Círculos coloridos e em tamanhos variados formam a base desse trabalho em quilling.

Círculos coloridos e em tamanhos variados formam a base desse trabalho em quilling

Imagem 2 – Minucioso e delicado: um trabalho com quilling requer atenção e dedicação dobrados, portanto, nada de ansiedade .

Minucioso e delicado: um trabalho com quilling requer atenção e dedicação dobrados, portanto, nada de ansiedade .

Imagem 3 – Aqui, os rolinhos de quilling foram usados para formar um quadro da Hello Kitty; a cortiça foi usada para criar o fundo do artesanato.

Aqui, os rolinhos de quilling foram usados para formar um quadro da Hello Kitty; a cortiça foi usada para criar o fundo do artesanato

Imagem 4 – Não sabe onde usar o quilling? Porta retrato é sempre uma boa pedida.

Não sabe onde usar o quilling? Porta retrato é sempre uma boa pedida

Imagem 5 – Unicórnio quilling para o cartão, linda proposta não é mesmo?

Unicórnio quilling para o cartão, linda proposta não é mesmo?

Imagem 6 – Mini quilling para compor o centro desse relógio de parede, um trabalho e tanto!

Mini quilling para compor o centro desse relógio de parede, um trabalho e tanto!

Imagem 7 – Até cúpulas de abajur você pode criar usando a técnica quilling.

Até cúpulas de abajur você pode criar usando a técnica quilling

Imagem 8 – Alegres e coloridos: esses balões quilling decoram com entusiasmo o cartão.

Alegres e coloridos: esses balões quilling decoram com entusiasmo o cartão

Imagem 9 – Com criatividade coisas simples se transformam em ideias geniais.

Com criatividade coisas simples se transformam em ideias geniais

I